Técnico em Enfermagem: conquiste seu diploma por competência

O profissional pode atuar em hospitais, clínicas, empresas e em home care, além de poder tirar seu registro no Coren, que é responsável pela categoria

técnico em enfermagem colocando a mão no ombro de paciente para demonstrar apoio

 

O mercado de trabalho para o Técnico em Enfermagem, especialmente depois da pandemia da Covid-19, está em alta. Nesse sentido, o profissional pode trabalhar em hospitais, clínicas médicas, ambulatórios de saúde dentro das indústrias, casas de repouso e em home care. Sendo assim, fique atento aos detalhes de como se tornar um técnico diplomado.

Basicamente, o Técnico em Enfermagem trabalha dando suporte ao enfermeiro e ao médico. Portanto, ele atua diretamente nos cuidados com o paciente, preparando-o para cirurgias, zelando da higiene nos leitos de UTIs e atentando-se para a medicação na hora certa, entre muitas outras funções.

Nesse sentido, ele precisa ser um profissional com afinidade com a área médica, ser atencioso, paciente, atento e proativo. É comum, em suma, a atuação em mais de um emprego devido à flexibilidade oferecida pela carga horária.

Sendo assim, ele precisa ter conhecimento das normas de segurança do trabalho e das legislações sanitárias. Afinal, o Técnico em Enfermagem trabalha num ambiente potencialmente contagioso, portanto, precisa cumprir os protocolos de higienização para evitar propagar vírus e bactérias presentes em casos de infecção hospitalar.

Salários

Em 2020, o salário inicial de um Técnico em Enfermagem é de R$ 1.598,63. Embora baixo, o rendimento pode ser elevado com adicionais, como o adicional noturno, por insalubridade ou periculosidade. E, só para complementar, a carga horária varia de 30 a 40 horas semanais, inclusive com plantões noturnos.

Registro no Coren: com o diploma por competência ele é possível

Geralmente, a área é dividida em três pilares: o Auxiliar de Enfermagem, o Técnico em Enfermagem e o Enfermeiro. Sendo assim, para ingressar no mercado é preciso ter um curso ou um diploma que comprove sua habilidade. Lembrando que o Enfermeiro é um profissional de nível de ensino superior e, portanto, precisa necessariamente passar pela graduação.

Mas quando se fala em auxiliar e técnico, é possível passar pelo processo de Certificação por Competência. E você sabe como ele funciona? Na prática, o profissional com idade superior a 18 anos e que já tenha experiência de dois anos (como auxiliar ou como estudante de Enfermagem) pode solicitar o diploma técnico como Técnico em Enfermagem.

Portanto, durante o processo, o candidato irá ser analisado, tanto em sua parte documental quanto em seu conhecimento teórico. Para saber mais, acesse o artigo sobre Certificação por Competência deste blog.

O mais importante, porém, é que o diploma técnico por competência confere ao profissional o direito de tirar seu registro no Coren (Conselho Regional de Enfermagem) no seu estado, que é responsável por emitir e monitorar a profissionalização no setor.

Assim, com o registro em mãos, o profissional pode trabalhar na área privada, com tranquilidade, além de poder prestar concurso público em hospitais estaduais e prefeituras.

Em síntese, a profissão de Técnico em Enfermagem está aquecida, permite trabalhar em instituições públicas e empresas privadas, além de ser uma profissão admirada pela sociedade em geral.

Se você pretende conhecer melhor como se tornar um técnico da área com um certificado por competência visite o site do Técnico em Enfermagem do Instituto Brasileiro de Qualificação Profissional (IBQP), habilitado para a emissão do diploma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *